quinta-feira, 13 de agosto de 2009

O que é "Projecto"?

Projecto?

Esta é uma palavra derivada do latim “projectu” que significa "lançado", relacionando-se com o verbo latino “projectare” que se poderá traduzir por "lançar para diante".
A partir desta raiz latina, a palavra projecto pode ter vários sentidos:

- plano para a realização de um acto;
- desígnio,
- redacção provisória de uma medida qualquer;
- esboço.

(in.: Dicionário da Língua Portuguesa).

Podemos referir que “projecto” encerra um conceito ligado à previsão de algo a que queremos dar forma.

A elaboração de qualquer projecto pressupõe um processo que tem como referências um ponto de partida (situação que se pretende modificar), um ponto de chegada (uma ideia do que se pretende modificar) e a previsão do processo de “construção” (o “como” fazer).


O quê?

Como?


Porquê?


A realização de um projecto exige, tanto na escola como na vida pessoal ou social, que este se precise através da elaboração de planos que estabelecem quem faz o quê, quando e quais os recursos necessários.

Um projecto tem que se adequar à realidade. É primordial fazer um
levantamento de necessidades do meio envolvente para assim analisarmos e
em conjunto criar um projecto para dar resposta a essas mesmas
necessidades. No contexto educativo, falamos habitualmente de dois tipos de Projectos diferentes, mas que se complementam entre si: Pedagógico e Educativo.

O plano de um projecto deverá prever quem são os intervenientes, como se organizam, as estratégias de acção a desenvolver, os recursos necessários, bem como as actividades que permitam concretizar o projecto.

Podemos também distinguir um projecto de um plano, através da sua flexibilidade, do contexto e do empenhamento do grupo.
Assim:

Flexibilidade – o projecto vai-se concretizando através de uma evolução que pode não ser
inteiramente prevista. A sua flexibilidade permite a sua adaptação e adequação constante, pelo que ao longo do ano ele pode ser actualizado, reavaliado e reformulado.

Contexto específico de desenvolvimento – o sentido de um projecto decorre do contexto específico em que se desenvolve. O projecto tem uma dimensão temporal que articula passado, presente e futuro, num processo evolutivo que se vai construindo.

Empenhamento do grupo – ao contrário da realização de um plano, um Projecto envolve o grupo que nele trabalha na sua preparação e realização, não deixando de lhe transmitir um carácter emocional e afectivo.

Currículo vs Projecto





“ (...) Contava o orador que, numa das usas viagens, visitou
um lugar em que se estava a iniciar uma
construção. Aproximou-se de um dos
operários e perguntou-lhe o que estava a fazer. O operário
respondeu que estava a picar uma pedra para que ficasse lisa e quadrada. De
seguida, aproximando-se de um outro operário fez-lhe a mesma pergunta, tendo este respondido que estava a preparar uns pilares que suportariam uma parede.


E questionando operário após operário, estes
foram-lhe dizendo em que
consistia o respectivo trabalho. Quando repetiu a mesma pergunta a um
outro operário, este disse-lhe que estava fazendo uma catedral. (...) De facto, o último dos operários questionados tinha uma “mentalidade” curricular
(permita-se a transposição do termo por agora apenas pertencente ao campo
educativo). Podíamos mesmo dizer, mesmo correndo o risco de
simplificar, que os outros operários tinham uma mentalidade técnica, muito próxima do sentido rotineiro, pontual e específico.”



ZABALZA, M. A. (1997) Planificação e Desenvolvimento Curricular na Escola. Edições Asa, Porto.



Orientações Currículares:
Em Educação Infantil, podemos considerar o currículo, como o conjunto de orientações curriculares.

Este é um instrumento fundamental para a compreensão do processo educativo, para a fundamentação de uma educação pré-escolar de qualidade, ou seja, é um conjunto de orientações que apoiam o educador no desenvolvimento do seu trabalho diário com as crianças na sua sala.




Um currículo (ou orientações curriculares), aberto, flexível, possibilitará,
assim, a consecução de uma educação crítica para uma sociedade democrática,
questionando as interpretações homogéneas com que se trabalham os currículos


(Santomé, J. 1984).

As orientações curriculares são o conjunto de princípios que apoiam o educador nas decisões, em relação às práticas lectivas, de modo que conduza com sucesso todo o processo de ensino - aprendizagem.


Não é considerado programa porque não tem um carácter obrigatório vinculativo e também porque a sua situação está mais centrada em indicações do que em propriamente em provisão de resultados a obter.
Tem como principais pressupostos:

  • O desenvolvimento e a aprendizagem são factores que não se separam;


  • Reconhecer a criança como sujeito do processo educativo, (partir sempre dos seus saberes, para acrescentar algo mais, outras aprendizagens);


  • A construção articulada do saber;


  • Pedagogia diferenciada, (cada sujeito é único e diferente).

Tudo o que aprendi...




“Tudo o que devo saber mesmo para viver, que fazer e como ser, aprendi-o num
Jardim Infantil.

A sabedoria
não estava no cume da mais alta montanha, no
último ano de um curso superior, mas no recreio da minha escola.
Cá estão
as coisas que aprendi:
Partilhar tudo com os companheiros.
Respeitar as
regras do Jogo.
Não bater em ninguém.
Guardar as coisas no sítio onde estavam.
Manter sempre tudo limpo.
Não mexer nas coisas dos outros.
Pedir desculpa quando se magoa alguém.
Lavar as mãos antes de comer.
Puxar o autoclismo.


Biscoitos quentes e leite frio fazem bem à
saúde.

Viver uma vida equilibrada: estudar, pensar, desenhar, pintar, cantar,
dançar, brincar, trabalhar, fazer de tudo
um pouco todos os dias.
Dormir a sesta todas as tardes. E ao sair à rua ter cuidado com o trânsito, dar a mão ao companheiro e prestar atenção à professora....”





In.: Robert Fulghum , “Tudo o que sei aprendi no Jardim infantil”

Projecto e Projectos....

Olá colegas educadoras!
Este tópico é especial para todas aquelas que têm de preparar o Projecto para o ano que se avizinha...

Mas o que é isso de Projecto?
O que é projectar e que tipo de projecto se pretende?


Então, temos dois tipos diferentes de projecto:

- o pedagógico;
- e o educativo.

Vamos ver as diferenças?

Convido-vos também a lançarem aqui algumas ideias de projecto, projectos que tenham tido prazer em trabalhar...

Eu de cada vez que começo a pesquisar informação sobre este tema, perco-me em deambulações por aquilo que já fiz e que já vivi, em diferentes contextos. Aprendi com muitas pessoas diferentes e todos os que comigo se cruzaram me ensinaram alguma coisa importante para a minha vida e para a minha formação. Mais que a formação académica, o dia-a-dia e as vivências por que tenho passado me têm ensinado a ser uma melhor profissional.

Mesmo, para alguma infelicidade minha, neste momento não estando a trabalhar directamente com crianças, cada dia aprendo coisas novas que um dia decerto me trarão alguma utilidade.

Os outros, são os mais importantes. Eles nos põem à prova.

Elsa Filipe