sexta-feira, 28 de maio de 2010

Higiene Oral

Olá.

A higiene oral é um dever e um direito de todas as grávidas. No SNS, junto da médica que nos segue, podemos solicitar a emissão dos cheque-dentista. Foram muito falados e publicitados na televisão, uma medida do Sócrates. Pelo menos, uma coisinha boa deste governo...

Eu já fui à 1ª consulta. Vou aproveitar para pôr tudo em ordem, mas não tenho nada de especial para arranjar. É só evitar que cresça uma ou outra cáriezita.

Por outro lado, tenho-me sentido "mais grávida" agora... infelizmente, "finalmente" comecei a ter azia. Muita azia, principalmente de noite, que não me deixa descansar... e eu que gosto tanto de dormir!
Não é justo! Alguém sabe algum truque para parar a azia rapidamente e sem recurso a medicação?

terça-feira, 25 de maio de 2010

Benefícios da Amamentação

"Os bebés que mamam tendem a desenvolver um maior auto-controlo na alimentação anos mais tarde.
Cientistas norte-americanos explicam à 'Helthy Day News' ser esse um factor para a obesidade infantil mais baixa."
In.: Revista "Domingo" - 23/Maio/2010


domingo, 23 de maio de 2010

sábado, 22 de maio de 2010

Vida no Ventre

Disponibilizado pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas.
Lindo. Vão lá e consultem os vídeos.

http://www.apfn.com.pt/documentario/

Alimentação saudável - parte 1

Estou um bocado farta de ouvir comentários sobre a minha alimentação, daqueles bem sabidos que dizem que quando estamos grávidas temos de comer por dois, ou que nunca podemos comer isto ou aquilo. Alimentar é sobretudo nutrir e não é necessário enfardar para que o bebé cresça saudável. O crucial é nutrir com conta e medida e escolhendo aqueles alimentos que nos fazem mais falta. Não é a quantidade que interessa, mas sim a qualidade dos alimentos que ingerimos.

Existem alguns nutrientes essenciais na gravidez:

Ácido Fólico:

Ou vitamina B9 é necessário para a formação do sangue e para o desenvolvimento do sistema nervoso do bebé. "Diversos estudos científicos evidenciam que os suplementos de folatos permitem diminuir a incidência de mal-formações no fecho do tubo neural", uma vez que sintetiza as proteínas que formam os tecidos fetais, ou seja previne malformações como anencefalia, espinha bífida e hidrocefalia. Previne ainda o "lábio leporino".
Este é um dos suplementos que habitualmente nos dão, mas podemos encontrá-lo em alguns alimentos, tais como nos legumes verdes, como na couve-de-bruxelas, grelos, couve-flor, espinafres, ervilhas e ainda no abacate, laranja, limão e toranja.

Tiamina:

Ou vitamina B1 é responsável pelo "metabolismo dos hidratos de carbono e as suas necessidades aumentam paralelamente ao incremento das necessidades calóricas da mulher durante a gestação." Podemos encontrar esta vitamina nos cereais integrais, leguminosas e carne.

Riboflavina:

Ou vitamina B2 é essencial principalmente no 3º trimestre "devido à sua implicação no metabolismo energético". Encontramo-la em alimentos como o leite e seus derivados, ovos´e gérmen de trigo.

Por hoje quanto às vitaminas fico-me por aqui, mas já estão a ver o meu ponto de vista? Deixem-se de nos dizer o que não deviamos comer, por isto ou aquilo, e que devíamos comer por dois e essas tretas. Ensinem-nos antes o que é importante não esquecer na alimentação diária, de uma forma equilibrada e ensinem-nos hábitos alimentares saudáveis que possamos manter depois do bebé nascer.



Fontes usadas:
Revista "SuperBebés", nº 111, Agosto de 2006;
Revista "Bebé d'hoje", nº 151, Maio de 2010;

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Preparativos

Os preparativos para a vinda de um bebé são muitos e passam por coisas normais como as ecografias e as consultas da mamã, ou pelas mais chatas, como as idas à Segurança Social, para tratar do abono pré-natal. Hoje foi um desses dias chatos. Primeiro porque me custou imenso sair de casa mais cedo. Mesmo assim só cheguei à S.S. pelas 9h e "picos", depois foi a espera de mais de 1 hora, mesmo com as senhas de atendimento prioritário e mesmo eu sendo apenas o número 8.

Mas finalmente e quando já estava quase a vir embora para não me atrasar no trabalho, lá me chamaram. Foi rápido no balcão, só assinar e entregar os papéis pedidos. Para quem quiser saber também (e porque estas coisas não nos ensinam, como deveriam...):

- 1º passo: ir à S.S. pedir o impresso para o Abono pré-natal, ou na página da net, para quem tiver acesso;
- 2º passo: pedir à médica para assinar a declaração de prova em como estamos grávidas, não vá a barriga ser insuficiente para o provarmos;
- 3º passo: fotocopiar documentos (B.I., Cartão de Contribuinte, último IRS) dos papás;
- por fim, entregar tudo preenchidinho e bonitinho e esperar novidades.

Outra coisa:
Eu tive de ficar de pé mais de 1 hora a aguardar a minha vez. Ao meu lado uma mamã de bebé ao colinho, também imenso tempo. Muita gente junta e poucos lugares para sentar. Nem tive coragem de pedir para me darem o lugar, pois havia mais pessoas como eu também de pé e pessoas idosas apoiadas em bengalas e ninguém se levantava.
Várias pessoas aguardavam na rua sentadas no chão ou encostadas na parede. E o calor já não se aguentava lá dentro, tinha os pés a começar a derreter e super-inchados e só pensava "Porque é que não trouxe os chinelos de praia?"

Agora é esperar que me enviem o dinheirito, porque esse sim dava um jeitão!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

"Os bebés são uma seca!"

João Miguel Tavares (jornalista) escreveu na revista "Domingo" (9/Maio) um artigo sobre a paternidade/maternidade de carácter muito interessante. Primeiro assume que "os bebés são uma seca". Isto dito assim parece frio e de uma  certa crueza, tanto para um jornalista, como para um pai. Mas o facto é que ser pai/mãe não é de todo uma tarefa fácil nem só com alegrias.
É dureza.
É noites sem dormir, é medos, é vontade de ser perfeito e ter plena consciência de que isso é impossível.
Obrigada João por me esclareceres que apesar dos meus desejos de ser a mãe mais perfeita o mundo, isso não se irá realizar e que, às vezes (só às vezes) me vai apetecer atirar o miúdo pela janela.
Apesar de tudo acredito que estes são apenas desabafos de um pai (que também é jornalista) e que se assume perante a sociedade como alguém que vive a paternidade e que não tem apenas o nome no papel, porque só esses homens compreendem que é difícil ser-se mãe/pai e só esses têm a coragem de dizer estas verdades: não é fácil, não é um mar de rosas e os bebés podem mesmo ser "uma seca".

domingo, 16 de maio de 2010

Novidades

Em Maio, mês da mãe, algumas boas novidades, misturadas com alguns sustos.
Primeiro, vou ter um rapaz. Fiz ontem a Ecografia e já deu para ver. Falta escolher o nome, embora eu já tenha alguns pensados. Ainda não decidimos mesmo, nem começámos a falar a sério sobre isso.

A minha irmã vai ter uma menina e vai chamar-se Sofia. Descobriram durante uma apendicectomia de urgência que fez esta semana. Já está em casa a recuperar. Esperemos que tudo corra melhor daqui para a frente.

A minha prima S. vai ter um rapaz, mais um na família! Os Natais vão começar a ser animados, vão, vão!

E pronto, por aqui são estas as novidades!

Quanto ao fim-de-semana, vou passar a trabalhar. Pelo menos as duas tardes. Ontem estive desde as 14h às 20h de pé atrás de um balcão a servir os clientes. No mesmo local onde costumo estar, mas numa função diferente. Claro que prefiro brincar com as crianças, ou fazer as pinturas faciais, mas trabalho não se nega, pois até me dá jeito este dinheirito extra! A quem não dá?

domingo, 9 de maio de 2010

Um selinho de um blogue amigo!

Este é um dos blogues por onde costumo "passear" e que agora nos oferece um selo comemorativo!




Parabéns pelas milhares de visitas!

Mães que não sabem que estão grávidas!

Olá!

Hoje estou a ver no travel&living (nada de tv nacional, porque hoje anda tudo muito avermelhado para o meu gosto) uma série sobre mulheres que dão à luz sem saberem que estão grávidas. Parece sobretudo assustador o facto de lhes cair nos braços uma criança que além de não ser planeada, não foi esperada. Nestes casos não há a expectativa de preparar o quarto, as roupas e, principalmente, não há tempo para os pais se prepararem.
E ainda por cima, em alguns dos casos documentados, a mesma situação sucede não apenas na primeira gravidez, mas nas seguintes também.
A principal preocupação destas mulheres após o susto e surpresa iniciais é de que o bebé não tenha problemas por não terem tido cuidados pré-natais.