segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O banho e a pele do bebé!

Muito se diz por aí sobre o banho: uns defendem que todos os dias é demais, outros que o banho diário é importante como fazendo parte da rotina diária do bebé. Eu pessoalmente sou adepta do banho diário, à noite, como já aqui referi neste blogue.

"Manuela Cochito, dermatologista, continua a defender o banho diário, mas dá instruções precisas para que este não se torne prejudicial para a pele"(1) o que inclui que o banho não deva demorar muito tempo e que a água não deva ser muito quente. Também o pediatra Paulo Oom se prenuncia sobre isto. Para ele, "o sabonete líquido é colocado na banheira com a água à temperatura do nosso corpo. Após o banho, a criança deve ser bem limpa e deve-se usar "um bom creme hidratante."(2) Ter em conta que os produtos usados se devem adequar às características da pele do bebé e não ser muito agressivos.

Segundo Manuela Cochito, o que está na base dos problemas de pele dos bebés não é a frequência dos banhos, mas sim o ambiente asséptico em que o bebé cresce. "Esteriliza-se tudo, cria-se uma espécie de redoma que é muito pouco saudável. O seu sistema imunulógico vai reagir mal quando entrar em contacto com esses antigéneos."(1)

Assim, está provado que "retirar o banho diário de uma criança com eczema atópico, por exemplo, vai agravar a sua situação. Isto acontece porque existe uma bactéria - o estafilococos aureus - que se desenvolve quando a pele mais sensível não é lavada, agravando o problema."(1)

"O aparecimento de crosta láctea ou dermatite seborreica não tem grande gravidade e acaba por desaparecer sem recurso a tratamento."(3) Sem forçar, pode-se passar um pouco de óleo de amêndoas doces na crosta para amaciá-la antes do banho.

Quanto às mudas de fralda, estas ocorrem normalmente sempre que o bebé mama, podendo-se tratar o rabinho do bebé apenas com água corrente, colocando pomada ou creme apenas se necessário, já que estes produtos "podem retirar a proteção superficial da pele por serem abrasivos."(3) Não se deve utilizar pó de talco porque este pode "aumentar o risco de assaduras e de doenças respiratórias."(3) Para evitar vermelhidão, o melhor mesmo é deixar a pele respirar, ou seja, deixar o rabo ao léu o maior tempo possível.

Segundo Paulo Oom, a "frequência com que o creme hidratante é colocado depende do tipo de pele da criança. Se há crianças que vivem bem com um creme colocado uma vez por dia, a seguir ao banho, outras necessitam de colocar creme com maior frequência, por exemplo de cada vez que se muda a fralda."

Aqui ficam algumas das marcas que já experimentei e a minha opinião sobre elas:

Corine - uso as toalhitas e o creme hidratante e estou bastante satisfeita. Gosto do aroma e da suavidade. O creme para o rabinho estou a usar e, apesar do M. nunca ter assado e até se dar bem, não me agrada a consistência do mesmo.

Mustela - muito cheirosa a gama da Mustela para bebé. Deliciosa mesmo! Já experimentei o creme para o rabinho - óptimo - e o gel de banho ainda só usámos uma vez e já vimos que deixa o bebé muito cheiroso e a pele muito macia!

Johnson - estamos a usar o gel de banho. Basta juntar dentro de água, é muito suave e o M. está a dar-se muito bem com ele. É uma boa opção qualidade preço.

Oleoban - usámos no bebé porque mandaram no Centro de Saúde, mas salvo em casos que seja necessário mesmo, como em bebés que façam alergia a outro tipo de produtos, acho que a qualidade não compensa o preço. Prefiro em opção o gel de banho da Johnson.


Bibliografia:

(1) - ESTEVES, Ana, "Bebé: instruções de lavagem", Pais e Filhos, Dezembro de 2005;
(2) - OOM, Paulo, "E agora o que é que eu faço?", Pais e Filhos, Janeiro de 2006;
(3) - LAMÚRIAS, Patrícia, "Manual do bebé", Pais e Filhos, Setembro de 2006;

domingo, 30 de janeiro de 2011

Diarreia, Obstipação e outros tormentos

Quando o bebé nasce, os seus intestinos começam a funcionar e desde cedo podem surgir algumas complicações, começando pelas cólicas que nos atormentam como mães desde os primeiros dias. "Nos  bebés pequenos, sobretudo nos primeiros meses de vida, até começarem a comer purés de legumes, a obstipação é muito frequente, causando mal-estar e cólicas."(1) Felizmente, para alguns bebés, a amamentação aliada a uma dieta equilibrada da parte da mãe, facilita o trânsito intestinal e diminui a incidência de problemas.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Fim-de-semana...

... de três dias. Ultimamente tem sido assim e acreditem que me tem sabido muito bem. Principalmente para pôr as ideias em ordem após quatro dias de trabalho que nos últimos tempos têm sido para esquecer. Estou naquela fase em que nem me apetece entrar na ambulância sabem? Ando desmotivada, sem interesse por nada e sem aquela vontade que antes tinha de aprender mais com cada caso que me aparecia. Antes era tudo interessante, dava-me vontade de saber mais, de interpretar os dados que cada situação me permitia descobrir, agora limito-me a seguir cada caso como sendo mais um...

Ando triste com tudo isto e mais ainda porque sei que não estou a ser eu no meu trabalho.

O fim-de-semana serve para estar com quem mais amo, para tirar partido de todos os momentos do meu filho, das suas descobertas e de ver como ele cresceu numa semana em que andamos demasisado distraídos para reparar que ele já palra muito mais, já brinca muito mais e com mais movimentos e que cresceu.

Esta semana tive de ir comprar leite em pó para o reguila. Este comilão é de alimento e aqui a maminha está a dar sinais de estar a acabar. Não consigo tirar leite com a bomba para lhe mandar para a ama e ele agora também precisa de mamar durante a noite enquanto antes ficava satisfeito e dormia a noite inteira. Agora acorda uma ou duas vezes, mas por enquanto, teimosamente, mantenho a mama quando estou em casa com ele. Enquanto der...

Já está melhor da tosse, embora continue com alguma expectoração para deitar fora ainda. Continuamos a fazer aerossol quando achamos que ele precisa de limpar as vias aéreas, mas por agora cortámos na medicação. Só soro fisiológico antes da banhoca, para limpar o narizinho aqui da minha cria.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Workshop - divulgação

Workshop: A Hiperactividade


Organização
APPDA - Associação Portuguesa para as Pertubações do Desenvolvimento e do Autismo - Setúbal
Formadoras

Joana Carneiro
Sara Simões
*Ambas técnicas do SEI - Centro Desenvolvimento e Aprendizagem



Destinatários

Pais
Professores e Educadores de Infância;
Técnicos;
Estudantes;
Outros interessados.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Tempo de brincar

Está um frio de rachar e como o bebé tem andado adoentado, hoje é um belo dia para se ficar em casa e brincar.  Aproveitar que está mais bem disposto e que já comeu tudo. Aproveitar que as ranhocas já não o chateiam tanto, que a tosse já está a ir embora e que tem mais energia. O M. está muito curioso com tudo o que o rodeia. Já lança as mãos para um objecto ou brinquedo que lhe interesse ou para alguém que esteja a meter-se com ele. Apoiado em almofadas, nas suas mantas no chão, mantém-se sentadinho bastante tempo e brinca com uma roca. Bate com ela nas almofadas, pôe-na na boca, puxa com ambas as mãos e atira-a para longe! Explora-a com as suas capacidades todas e entretém-se bastante tempo assim.

Por outro lado, anda ali um dentinho a querer rasgar. Já se vê uma pontinha branca quase de fora e por isso ele põe as mãos e tudo o que apanha dentro da boca. Morde com força e, às vezes, chora e grita porque ao morder magoa a gengiva. A preocupação agora é ver se não faz febre e se come normalmente.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Cof...cof...cof...

Temos passado noites péssimas e dias não muito melhores, com o nosso pequenino doentinho, cheio de tosse. Uma Bronqueolite segundo dizem. O problema é que quase não come, nem a maminha quer porque lhe custa imenso mamar. E eu também estou igual.  Dá dó vê-lo com os olhitos vermelhos, se forças para nada, a choramingar...

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Sabiam disto???

Os licenciados antes da aplicação do processo de Bolonha, com quatro e cinco anos de curso, vão poder ter o grau de mestre. Para tal, terão que pedir às instituições onde estudaram para rever os seus processos e, caso seja necessário, "terão de fazer algumas disciplinas, apresentar e defender um relatório final, cujas definições serão determinadas por cada uma das universidades", explica António Rendas, presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP).
O CRUP e o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) aproveitaram a comemoração dos 35 anos da Universidade dos Açores para se reunir na Região Autónoma.
"Foram aprovadas recomendações para iniciar o processo de creditação dos licenciados pré-Bolonha", anuncia Rendas. "Essas orientações visam credenciar os licenciados anteriores ao processo de Bolonha com o grau de mestre", sublinha.



Na reunião foram também debatidas questões do financiamento das universidades, mas "apenas para analisar a aplicação do Contrato de Confiança" que permitiu um acréscimo de financiamento do Estado no valor de cem milhões de euros. "Com essas verbas aumentámos o número de alunos, abriram-se novos cursos e será possível manter a qualidade do ensino", assegura.
Por sua vez, o CCISP debateu a "criação do ensino à distância", revela Sobrinho Teixeira, presidente do organismo. "Pensamos que a oferta de ensino à distância tem de ser generalizada para o país mas também para o mundo da lusofonia e zonas de emigração portuguesas", diz.
O CCISP debateu ainda a criação de Centros de Investigação Aplicada. "Um grupo de peritos vai analisar o processo de desenvolvimento destes centros, cujo objectivo é o envolvimento das comunidades nos projectos, e apreciar o seu financiamento com o Governo", conclui. Lusa

Febre, tosse....

... é assim que está o meu pequenino. Tão chochinho! Começou com tosse na segunda-feira, mas sem febre. Ontem foi dia de vacinas. Nunca tinha feito reacção a nenhuma até agora, mas logo horas depois já estava com uma pontinha de febre. Hoje esteve pior, muito cansadinho, com os olhitos vermelhos e com a febre a aborrecê-lo. O bom é que por enquanto continua a comer bem!

Ontem, além das vacinas, foi dia de consulta também. O M. está com 5600 gramas, nada de mais pois só engordou 340 gramas desde a última consulta. Vamos manter a maminha por enquanto o maior número de vezes possível, mas como ele faz 2 a 3 refeições sem mim, vou continuar a mandar, além do meu leite congelado, sopa e frutinha para a ama. E a bela da papa se o leite falhar porque este menino é de bom alimento.

domingo, 9 de janeiro de 2011

O bom está a acabar...

... e eu nem me quero lembrar que amanhã tenho de voltar ao trabalho. Não quero mesmo!
Fica a atenuante que são apenas dois dias e que 4ª feira estou em casa outra vez!

sábado, 8 de janeiro de 2011

O prazer da animação

É sempre um prazer regressar ao Fun Land e hoje em particular, esse prazer foi ainda maior. Primeiro porque já não trabalhava lá há alguns meses, desde que vim de baixa. Depois, porque desde que descobri a gravidez deixei de estar lá dentro onde se passa a verdadeira animação! Hoje pude recuperar esses momentos e pude correr com as crianças, descer no escorrega, deitar-me na piscina de bolas, saltar nos insufláveis... Para melhorar, hoje tive o prazer de brincar com o Afonso e de o ajudar a descobrir todo o espaço. Tal como ele, eu percorri todo o perímetro do parque e ia descrevendo-lhe tudo o que eu via e que ele apenas podia "ver" com os seus outros sentidos. Ele divertiu-se e, inclusivé, até fez escalada, por isso, acho que ele como eu, também passou uma tarde divertida! Espero que volte pois terei todo o prazer de brincar com ele e de me divertir na sua companhia.

Entretanto, o meu menino ficou na casa dos avós paternos, de forma a eu poder vir trabalhar. Não tarda, o pai trá-lo para casa.

P.S.: em promoção no Intermarché, toalhitas da Jonhson - caixa com 384 a 7.49€. São 6 recargas. Compensa o desconto e, em altura de crise é de aproveitar.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Fim da primeira semana

Felizmente, sim felizmente, a primeira semana de trabalho chegou ao fim. Como foi acordado, hoje fico em casa a gozar as horas que já acumulei da amamentação. O dia é para organizar a casa, a roupa, limpezas... enfim, lá me levantei cedo na mesma, fui pôr o menino na ama e fui treinar. Depois, compras para a semana, fazer sopa e cozer fruta - descobrir que não tenho mais caixinhas para colocar já tudo no congelador...

À tarde, despachar a roupa e ir buscar o bebé mais cedo do que é habitual para aproveitar o resto do dia com ele! A semana correu muito bem, no que diz respeito à adaptação do bebé à ama, à sua alimentação - já provou pêra e adorou! O meu menino é um bebé bem disposto, que adora que conversem com ele - palra imenso! - e que, quando chega a casa, mata as saudades da mãe, mamando quase uma hora! É para compensar a falta da maminha durante o resto do dia. Levo sempre leitinho meu para ele beber, mas não é a mesma coisa.

Quanto ao regresso ao trabalho, é sem comentários. Já estou em modo "desespero". Preciso de férias e, sim, ainda só trabalhei quatro dias...

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Primeiros dias

Ontem e Hoje foram os primeiros dias do bebé na ama. Ele portou-se muito bem e esteve bem disposto todo o dia. Comeu, dormiu... enfim, rotina de bebé. Aqui a mamã é que andou preocupada com o filhote todo o dia e cheia de saudades. Mas assim que chegou perto de mim, agarrou-se logo à mama! E eu toda satisfeita... ainda por cima ontem esqueci-me da bomba e ao fim do dia parecia que ia estoirar e espalhar leite por todo o lado!

Hoje já estive melhor, mas as saudades ainda bateram com mais força! Já comeu (maminha claro), tomou banhinho e está a dormir... a partir de agora tenho de o habituar a ir para a cama mais cedo, tanto para ele descansar e para criar horários, como para eu poder organizar as coisas em casa, preparar a comidinha dele e a minha também para levar - que isto de comer fora não dá.... - e descansar também.

Quanto à prisão de ventre, continua, o que levou a que hoje repetisse o bebegel. Resultou, mas também não fez muito. Muitas massagens, mas as mezinhas desculpem lá mas sou um pouco céptica. Não é que não resultem, mas aqui no meu bebé, tenho muito medo de experimentar certas coisas...

domingo, 2 de janeiro de 2011

Começa um novo ano...

... e começa também uma nova rotina para nós e para o nosso bebé.
Amanhã recomeço a trabalhar. Fiquei "colocada" numa ambulância, mas tenho pena de não ser na "minha" menina, onde antes trabalhava. Já é muito bom ter trabalho e é nisso que tenho de pensar.

O menino vai amanhã para a ama. Estou muito ansiosa por saber como ele se vai portar. Confio nela, mas este rapaz passou todos os dias da sua vida, até aqui, juntinho de mim! Verdade, é que acho que me vai custar mais a mim do que a ele.

Quanto à alimentação, estou mais descansada. Tenho-o estado a habituar a uma rotina mais fixa - embora seja ele a fazer o horário e não eu (por isso as horas que coloco são apenas uma referência nem sempre é assim) - de forma a que seja mais fácil agora que vai para a ama:

Pequeno-almoço (quando acorda - 8h, 9h... 10h...) - leitinho da mamã;
Almoço (12h/13h...) - sopinha (às vezes com frutinha também) - come já bem com a colher e já nos sujamos menos!
Lanche (15h30m/16h) - Leitinho da mamã (às vezes dou-lhe pelo biberão para se habituar à tetina)
Lanche - às vezes, mama novamente por volta das 17h/17h30m e depois janta mais tarde, mas já é raro;
Jantar (19h/20h...) - Papa (tenho-lhe dado a primeira papa da Milupa, feita com o meu leite - umas vezes, no prato, outras pelo biberão)
Ceia (22h30m/23h30m... - depois da banhoca) - Leitinho da mamã (umas vezes mama, outras é pelo biberão, dependendo se dá tempo tirar leite antes dele começar a chorar)

Hoje provou uma papa da Milupa, que vem previamente preparada com Aptamil e com sabor a pêra. É preparada com água. E não é que ele gostou imenso? Ao almoço dei-lhe também um bocadinho de maçã cozida e triturada. Gostou e comeu muito bem.

Mas com tantas novidades, a verdade é que anda com os intestinos presos. Há alguns dias que não fazia cocó e tive mesmo de ir comprar o bebegel. Lá consegui depois de muitas massagens e de lhe colocar o bebegel que ele fizesse um bocadinho, mas a muito custo. Vamos lá ver como passa a noite e se amanhã já consegue evacuar sozinho.