terça-feira, 28 de junho de 2011

Hoje não sei...

... do que falar. As notícias tristes acumulam-se e ler o jornal só dá vontade de chorar.
Falo de um rapaz que está em morte cerebral, e de outro que faleceu no mesmo acidente, mas que ninguém (ou quase ninguém fala) e de uma moça de 17 anos que está em estado grave - mas faltam-lhe os cartazes a apoiá-la à porta do hospital.
Falo também daqueles pais que perderam um bebé num final trágico de um dia que devia ser para todos recordarem. O dia de anos do irmão vai ficar sempre marcado pela pior dor que uma família pode sentir. E por uma estupidez, por falta de vigilância, por falhas no socorro, ninguém sabe. Todos são culpados... e ninguém tem culpa.
E falo daquele menino - lindo sorriso que tinha - que morreu no seu quarto em chamas. Nem os bombeiros lá conseguiram entrar para o salvar. Já nada havia a fazer.
E falo...

Não. Não falo de mais nada. Já chega por hoje, ainda a semana vai a meio...

sábado, 25 de junho de 2011

Bom dia mamã!

Hoje, acordei com o meu piratinha a falar comigo (à maneira dele) de pé na cama. Como que a dizer-me bom dia. Deixei-me estar, quieta a observá-lo. Ele sentava-se e levantava-se várias vezes. Refilava, conversava, gritava!

Até que se virou para o outro lado da cama, segurou a fita da persiana e lá conseguiu puxá-la um bocadinho (pendurou-se nela aquilo tinha de levantar, né?)... Já não há sossego! Nem ordem para dormir!
E hoje é aproveitar o dia mas com muitas precauções por causa das temperaturas elevadas. O dia começou com uma banhoca e, depois do pequeno-almoço, um passeio. Agora já dorme a sesta, no fresco do quartinho, para mais pela tardinha voltarmos a sair. Águinha com fartura e muito protetor solar! Está tanto calor que a roupa seca num instante e se está melhor em casa, com as janelas para baixo. Nem pensar sair de casa a esta hora!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Sexta-feira!

Finalmente sexta-feira! De uma semana que começou pior, mas que acabou não muito mal. Descanso finalmente, com a cabeça tranquila e livre de incertezas quanto a ter errado ou a me ter esquecido de alguma coisa importante. Mas com o tempo, isto vai lá... espero eu. E depois lá vão aparecendo aquelas pessoas a quem só apetece desligar o telefone ou pedir para voltar a ligar só para o ano! É que há com cada uma! E têm uma lata as que nos chamam nomes só porque não lhes fazemos as vontadinhas todas... é preciso paciência, muita! E sangue frio para não as mandar direitinhas para um sítio muito feio que há lá bem longe e para onde normalmente vão sozinhas e voltam tarde!

Agora estou a aproveitar o final de um dia quente, na companhia (agora) calma do meu bebé. Sim, digo agora calma, porque se tivesse escrito isto à uns minutos as palavras aqui seriam outras não tão simpáticas! É que ele estava com uma daquelas birras que só visto! Onde é que o pingente com 9 meses vai buscar tanta força para gritar daquela maneira? Só lhe falta puxar os cabelos! Que sorte que é ele ser careca! É raro fazer birras, mas quando se inspira, ui ui! Compensa por todo o tempo que se portou bem! Ricos pulmões! Mas já adormeceu - nada que uma maminha não resolva, pois está claro! O dilema é: deixo-o chorar até se cansar ou dou-lhe a mama antes que eu me canse? É que nem uma hora antes comeu sopa e fruta, ora não é fome, é manha.

Hoje lá deu mais um trambolhão de manhã - com direito a gelo no galo e a mãe a chegar atrasada ao trabalho! Foi em grande estilo, pois claro! É que aqui o pirata acha que é muito grande e que andar agarrado é coisa de bebés e então, larga-se. Levanta-se rapidamente e com uma grande facilidade e com o entusiasmo, larga-se logo do sofá e isso dá normalmente queda. É vê-lo a cair e levantar uma e outra vez como se tivesse uma mola na fralda ou no fundilho das calças. Mas de manhã, caiu mal e magoou-se mesmo. Chorou tanto!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Ainda sobre as amas...

...ilegais.

Mais do que de ilegalidade, fala-se aqui em maus tratos e em desrespeito pela criança.

"Quando a assistente social passou pelo papagaio, percebeu que a ama (...) escondia algo. O pássaro só dizia palavrões, um léxico que parecia ter aprendido com a dona."(1) Assim começa o artigo da Sábado sobre o atual tema das amas ilegais. Mas um papagaio mal-educado, não prova nada em concreto. No entanto, basta continuarmos a ler a reportagem para ficarmos com os cabelos em pé.

"Noutras divisões havia mais crianças a dormir. E, ao fundo, na sala, estava um menino de 5 anos sozinho." Relata a assistente social que ele se tinha portado mal e estava de castigo, sozinho. "Entretanto uma bebé acordou e, em vez de a segurar com cuidado, a ama agarrou-a pelo braço e num esticão pegou-lhe ao colo. Mesmo em frente à assistente social."

E se isto é o que acontece às claras, sem mostras de remorso, que se passará quando esta pessoa fica sozinha com as crianças? Nem quero imaginar...

"Quando o caso é filmado ganha outra dimensão. Maria Helena Mesquita, conhecida por Vavá, foi filmada a bater nos bebés que tinha a seu cargo."(1)

Muitas são as situações que chegam à PJ mas dessas, nem todas têm seguimento. Falta de provas é a razão mais frequente. "Entre os processos mais violentos está o de uma criança que era queimada pela ama com pontas de cigarros." Esta "alegou que o miúdo se punha a engomar e queimava-se no ferro." Mas nem que isso fosse verdade, as marcas são diferentes e não é de esperar por nenhum pai ou mãe (espero eu) que uma criança entregue aos cuidados de uma ama se ponha sequer a passar a ferro! (Nem que a queime com cigarros!)

Além dos maus tratos, também há os acidentes, que acontecem por descuido, falta de capacidade para tomar conta de crianças e bebés, falta de formação e negligência. São frequentes quando as amas, aproveitam quando as crianças dormem a sesta, para irem ao café ou ao cabeleireiro. Nos casos de acidente, há a situação em que uma criança morreu porque a ama a virou ao contrário e a sacudiu porque se tinha engasgado.

(1) - BARBOSA, André et al., "Vai deixar o seu filho numa ama?", SÁBADO, nº 371;

terça-feira, 21 de junho de 2011

E agora...

...que o piratinha adormeceu depois de muito brincar, vou ficar aqui a ver "O Impacto" no AXN, porque me apetece. E mais nada.

E, depois, logo se vê.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Perde-se de sorrisos...

...quando se consegue agarrar ao sofá e pôr em pé. Depois, larga-se e se não estou atrás dele é queda na certa! Demora segundos a levantar-se e sem medo nenhum larga as mãos, mas ainda não percebeu que não sabe andar (ainda).

Quem o vê agora a dormir, tão sossegado, no tapete onde costuma brincar, nem imagina que há uma hora e tal atrás andava pela casa fora, à descoberta, da melhor asneira! Ora senão, vejamos:

- empoleirar-se no sofá e largar-se - queda na certa!!
- o bidé também é um bom sítio para se agarrar e pôr de pé - para evitar as quedas, porta da casa-de-banho fechada!
- ora, como a porta está fechada, segue e encontra a caixa dos tecidos no corredor, aproveita e espalha tudo pelo chão - até aqui tudo bem, não se magoa - o pior é quando acaba com os tecidos e resolve empoleirar-se na mesa de cabeceira que está ao lado! Será que dá queda?
- e a guitarra? E as casinhas a que ele acha tanta piada?
- ah! E ontem que descobriu que se conseguia pôr de pé mesmo por baixo da mesa da sala agarrado nas cadeiras? É só aventuras este rapaz!

E não, não vou tirar tudo do alcance dele - só algumas coisas - pois está claro que a teimosia é de família!

Agora, caiu de cansaço! De tanta volta que já deu pela casa desde que chegámos!

domingo, 19 de junho de 2011

São piratices.... mas cabem aqui!

Boa tarde!

No blogue http://www.mardopirata.blogspot.com/ estão algumas novidades! A partir de agora, aceito inscrições para a sala de estudo, já a pensar no sucesso do próximo ano letivo! Para os alunos do 1º ao 9º ano. Inscrevam-se aqui ou enviem-me um mail (elsafilipe@hotmail.com).

E para quem quiser animar as festas de verão ou de aniversário, casamentos, batizados ou festas de empresa, nada melhor que as pinturas faciais! Uma tarde de brincadeira mascarados do herói favorito ou da princesa que mais gostam, vão de certeza fazer o encanto de miúdos e graúdos!

E como sei que quem me visita é gente divertida e que gosta de ajudar, aqui ficam estas novidades, que sei que vão partilhar! Boa semana para todos! Beijocas!

sábado, 18 de junho de 2011

Convulsões

Esta semana tivemos pelo menos duas saídas de ambulância para bebés com convulsões. Por isso este post hoje.

Durante uma convulsão, a criança perde o conhecimento (os sentidos) e sofre contrações musculares involuntárias e intensas. As convulsões podem ser de origem febril - mais habituais - ou ter origem em infeções cerebrais (meningite, encefalite) ou epilepsia.

Nos casos que tomamos conhecimento esta semana, as convulsões aconteceram na Creche. A reação em ambos os casos foi de medicar imediatamente a criança. A medicação porém, só deve ser administrada quando o bebé estiver em convulsão mais de 20m sem que esta abrande. Não se deve administrar logo a medicação pois esta é muito forte e tem diversas contra indicações. Além disso, só se deve medicar perante ordem e supervisão médica.

O que se deve fazer é:

- manter a calma: mesmo que o momento pareça dramático, nós somos os adultos, temos de transmitir confiança e apoiar a criança, bem como sermos capazes de a socorrer e pedir ajuda; a agitação à sua volta prejudica na recuperação!

- deixar a criança deitada no chão ou numa superfície plana e afastar dela qualquer objeto com que se possa magoar durante a convulsão;

- não segurar a criança para evitar a convulsão: podemos ser nós a magoá-la ao contrariarmos os movimentos do corpo!

- não colocar nada na boca da criança: esqueçam a ideia de que a criança vai morder a língua ou engoli-la! Durante a convulsão a crainça poderá morder a língua, mas isso será um mal menor, comparado a sufocar com um pano introduzido na boca. Uma caneta, um lápis, ou algo idêntico também nunca deve ser colocado dentro da boca de alguém em convulsão! Pode partir e ferir ou a criança engolir algum fragmento!

- registar a duração da convulsão;

- quando se liga a pedir ajuda, deve-se dizer sempre:

Quem sou: chamo-me X.
Onde estou: estou na creche Y, na rua Z, na freguesia N.
O que aconteceu: um bebé de 18 meses teve uma convulsão, que durou cerca de 1 minuto. Agora está a respirar, mas ainda está adormecido/reage pouco (não se preocupem com termos técnicos - usem linguagem simples e clara e respondam às perguntas colocadas pelos profissionais que estão do outro lado da linha)

É importante também recolherem outras informações: se foi o primeiro episódio/aconteceu mais vezes; se a criança está a fazer algum tipo de medicação; se caiu hoje ou há poucos dias, ou se bateu com a cabeça; se tem febre, deve-se tentar baixá-la, com panos húmidos e com um supositório anti-pirético (ben-u-ron) adequado à idade/peso da criança.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Que semana...

...tão atarefada, cansativa e tão boa! Assim dá gosto levantar e ir trabalhar!
Desde dia 9 que estou com novas funções. Não é "aquele" trabalho, mas é um trabalho e tem estado a correr bem. A aprendizagem foi pouca e muito rápida pelo que esta foi uma semana de loucos, mas chegada a sexta-feira, estou satisfeita. Na segunda-feira, as coisas estavam a descambar totalmente. Fui buscar o pirata pelas 19h e ainda tinha tudo num caos!!! Mas regressei e consegui organizar o trabalho um bocadinho mais antes de ir para casa, já passava das 20h - felizmente tenho algumas amigas ainda e uma delas ajudou-me imenso esta semana e só lhe tenho a agradecer por toda a ajuda que me deu! (os pastéis de nata não pagam tudo o que tens feito por mim, lol)

Esta semana cresci como pessoa e aprendi muitas coisas. Mas agora é que tudo vai começar a apertar a sério.

Estou a gostar da experiência e espero que continue por algum tempo. Por isso é que nem tenho vindo aqui ao blogue. Chego a casa cansada e pronta a ir para a cama. Mas o meu bebé precisa de mim e dedico-lhe todas as forças que me restam! Hoje aproveitei agora que ele adormeceu para cá vir num pé e ir no outro. Amanhã é dia de folga - sim folga, sem voluntariado, sem formação, só folga! - e dia de estar com o meu bebé a tempo inteiro, sair com amigas, para lanchar... passear com o pirata! E que pirata - já não pára quieto um minuto (está um reguila) e conversa imenso connosco! Está uma delícia este meu filho!

Bom fim de semana!

domingo, 12 de junho de 2011

Alguém disse...

...que ele era bipolar!

Hoje comprei a Sábado - uma estravagância de fim de semana - e deparei-me com este artigo: "A análise psicológica de Sócrates" e não é que o nosso ex-primeiro-ministro tem traços de bipolaridade?

Segundo Julián Gabarre (autor do livro O rosto e a personalidade: Morfopsicologia), "a sua cara revelou as marcas de um homem derrotado e enraivecido"(1), falando da noite de 5 de Junho, quando Sócrates se demitiu diante de dezenas de militantes socialistas e de membros do governo.

Acrescenta ainda que, pela análise que faz dos traços do seu rosto, o "líder do PS devia ir ao psicólogo, dado que no rosto apresentva traços ciclotímicos" - palavrão que traduzido quer dizer que apresenta traços característicos de uma manifestação de doença bipolar.

Agora entendo porque é que tantas vezes ele se contradisse e disse que não disse... não é mentiroso o senhor não. É bipolar.

(1) - VILELA, António José, "A análise psicológica de Sócrates", SÁBADO, nº371;

sábado, 11 de junho de 2011

Bullying

É uma ocorrência muito frequente entre as crianças hoje em dia, nas escolas portuguesas. Umas vezes, as consequências são mínimas - embora não menos importantes - mas noutros casos, podem levar a danos sérios, à desistência da criança-vítima ou à expulsão (mais raramente) da criança-agressora. Na nossa infância, talvez até nos recordemos de alguns casos. Provavelmente, fomos vítimas e ultrapassámos. Alguns de nós ainda podemos trazer marcas dessa infância, que nos afectam no nosso mundo familiar e social.-

O bullying é o termo actualmente utilizado para descrever a "violência psicológica e física perpetrada pelos pares, colegas da escola, continuada no tempo e com o intuito de humilhar, rebaixar ou controlar, de alguma forma, alguém."(1)

João, 14 anos. Suicidou-se.
Durante muito tempo, foi vítima de bullying.

Alguém viu ou foi alertado? Sim, mas a ajuda não chegou a tempo. Outra sorte, tiveram os agressores que tanto têm dado que falar nos últimos dias na televisão: numa escola de Lisboa, duas jovem agridem violentamente uma terceira rapariga, enquanto outros jovens assistem à agressão. Em vez de socorrer a vitima, proferem palavras de incentivo às agressoras e filmam todo o episódio para publicar no facebook. O vídeo passou inúmeras vezes nos vários canais e é bastante expressivo.

Este fenómeno, infelizmente, não é pontual, acontece em vários países pelo mundo fora, mas não deixa de ser totalmente reprovável e um foco de preocupação.

Outro caso, passou-se dias depois e levou uma jovem às urgências com várias facadas e com a face desfigurada. Além das mazelas físicas, esta jovem terá de lidar também agora com as dores psicológicas. E essas demorarão certamente mais a sarar.

Bibliografia:

(1) - MATEUS, Bruno, "Bullying, a violência entre iguais", Domingo, 1/Março/2009;

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Consulta

Na quarta-feira foi dia de consulta do Martim. Está com 7.080 kg e com 69 cm.
Está um pouco abaixo do percentil no que toca ao peso, mas a médica diz que não faz mal: é um bebé muito mexido. Eu acrescento: é um bebé feliz e o peso não interessa nada - é saudável isso é que me importa!

Quanto à alimentação, disseram para começar com a gema - já provou, numa bela açorda que a ama lhe fez na semana passada - dar-lhe comida menos moída para mastigar! Coisa que ele já faz e adora! Pão, bolachas, pêra, maçã... inteiro para agarrar e mastigar - e sujar tudo em volta - e arroz cozido, que aqui a mamã também já lhe deu com a colher e que ele gostou!

 Já provou várias frutas também (e algumas que ainda não eram...) e nada lhe fez mal ou não gostou. Boa boca, felizmente! E continuamos com a amamentação - ele gosta e eu também - e até porque aquelas dores horríveis já passaram e estamos numa fase melhor agora.

Ah! E é para lavar os dentes! Isso é que não me faz muito sentido ainda... mas pronto, logo se vê...

Está a tomar o Actifed para a tosse. Está a fazer-lhe bem, hoje já está farto de deitar ranho! Aproveitei o feriado para dar uma volta ao quarto dele. Agora que anda pela casa fora, temos de ter mil e um cuidados! Mas aspirar e limpar com ele atrás é uma aventura! Agora está a dormir uma bela soneca!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Amor de mãe

Estou a ver a entrevista à mãe de Rui Pedro...

As imagens, a incerteza, a dor de nada saber. Como será que aquela mulher ainda aguenta? E o pai, como suporta os dias sem o filho, que se estiver vivo terá agora 24 anos?

domingo, 5 de junho de 2011

Que nos espera?

Que nos espera o futuro? Hoje foi dia de eleições. Sinceramente não acredito muito na mudança, já não acredito em quase nada daquilo que nos dizem, nas promessas feitas. Como podem dar a cara para governar um país, quando não são capazes de ser totalmente verdadeiros para com os seus eleitores. Não me importa quem lá vai ficar. Gostava que quem fosse, pusesse a mão na consciência e, em bem da verdade, desse de tudo para melhorar a situação que o país atravessa.

Com 1390 freguesias por apurar, Pedro Passos Coelho ganha, com a eleição de 14 deputados até agora. Ontem, manifestavam-se jovens no Rossio. A toda a hora se fala em crise - económica, política... - em pobreza, enquanto estes governantes ganham fortunas. Mesmo quando saem do governo, mesmo quando não fazem bem o seu trabalho, continuam a auferir rendimentos com muitos zeros!

Isso revolta-me. Deixa-me cansada de ouvir promessas, frases feitas. Hoje, não votei. Alguns me podem criticar por não usar um direito que é meu, mas também é meu direito de escolha, não o fazer. Não acredito em nenhum deles e, sim, ouvi alguns dos debates.

Falam em memorandos de entendimento. Alguém já o leu?

sábado, 4 de junho de 2011

Mexe mexe

É tão bom ver que o meu bebé está a crescer. Agora arrasta-se rapidamente pela casa fora, impulsionando o corpo com uma perna debaixo do rabo. Agarra-se no móvel da sala e tenta tirar tudo aquilo a que as suas mãozinhas alcançam. Consegue deitar algumas coisas ao chão. Chamo-o e ele olha para mim, ri e continua as suas descobertas. Consegue erguer-se agarrado na prateleira do móvel, mas ainda não se aguenta. É só o suficiente para alcançar mais alto... e consegue.

Hoje experimentou andar no carrinho que era da mana. Não chega com os pés ao chão sequer, mas fica bem seguro e a pobre da buzina já ficou rouca de tanto ele a apitar!

É um bebé teimoso: quando quer algo insiste até conseguir. Isso é bom. Eu acho que sim. É o meu filho no seu melhor, com o seu sorriso maroto a fazer das dele. Agora está na hora da sesta... uma pausa necessária para ganhar energias para mais algumas traquinices!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Creche ilegal encerrada em Lisboa - RTP Noticias, Vídeo

País - Creche ilegal encerrada em Lisboa - RTP Noticias, Vídeo


À porta fechada tudo pode acontecer. Reconhecer sinais de alarme é importante. E quando há dúvidas, deve-se agir de imediato e tentar esclarecer as situações prontamente - seja com a ama, seja numa Creche ou noutra qualquer instituição pública ou privada onde se deixe uma criança.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

O dia da Criança

Ontem foi o primeiro dia da criança do meu filho. Ganhou um brinquedo novo que a ama lhe ofereceu. Pais desnaturados, da nossa parte não levou nada... mas foi também um dia de muita brincadeira.

No quartel tivemos ontem a visita de uma escola. Bombeiros por um dia, foi o mote. Uma manhã passada na nossa companhia a ver as instalações, as nossas viaturas, a aprender para que serve cada um dos carros, como funcionam algumas das ferramentas... e ainda puderam ser bombeiros "à séria" e apagar um "incêndio". No fim, brincaram com espuma.

Hoje estiveram lá mais meninos. Aliás, têm sido frequentes as visitas. E nós adoramos recebê-los!

Por outro lado, ainda bem que amanhã já é sexta-feira e que não tenho de ir trabalhar. Mas será que com tanta gente desempregada, não há ninguém? Ninguém???