sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Para a próxima consulta

Está quase no dia da próxima consulta do meu bebé e estou bastante ansiosa. Então eu não sou tão estúpida que nunca me tinha apercebido que a pele da pilinha dele estava tão presa? Não desce nada e possivelmente já só lá irá com cirurgia. Estou preocupada com tudo isto e com as dores por que ele terá de passar.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

De bebé a menino!

Ainda é o meu bebé. O meu bebé que encho de mimos e de beijos sempre que posso.
Mas já dorme sozinho na cama dele. Adormece com os bonecos e não precisa de mim lá nem do biberão do leitinho. Já não precisa da fralda para dormir e não fez nunca chichi na cama. Come sozinho e bebe leite do copinho - com muitas nódoas na roupa é claro!
Mas já é um menino crescido!

domingo, 19 de agosto de 2012

Sem fraldas!

A noite passada o Martim já dormiu sem fralda. Boa!
e sem asneiras nenhumas! Em contrapartida, ontem no café do meu pai fez chichi duas vezes nas cuecas e em casa fez cocó... sem comentários.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

"Oh mamã!"

E foi com um "oh mamã" que ele me levou na certa, e se desfez em lágrimas nos meus braços. E depois adormeceu. Mas não sem antes ter mostrado que estava deveras chateado comigo - por ter ficado dois dias sem me ver? claro... - fazendo asneira atrás de asneira e fugindo de mim quando lhe tentava pegar, ou respondendo um redondíssimo "Não!" quando lhe pedia um beijo.
É que por via de eu ter saído tarde no domingo e o ter deixado mais essa noite na casa dos meus tios, ele pareceu ficar sentido comigo. Ontem presenteou-me com um "Oh mamã" que me fez quase ir às lágrimas e com uma chilreada de palavras que não entendi mas que o significado poderia bem tentar adivinhar... e não eram todas bonitas de certeza!
Depois eram quase duas da manhã saltou para a nossa cama e veio dormir o resto da noite abraçado em mim, apertando-me cada vez que eu me tentava mexer. Tão bom, sentir assim as saudades dele. Vale por tudo. Vale por hoje eu estar aqui de serviço e dormir longe dele e, já sentindo a falta dos seus abracinhos, trocar o turno de amanhã para enfim poder dormir em casa. Aqueles minutos de mimo antes de adormecer valem tudo.

sábado, 11 de agosto de 2012

Sem nós.

O meu filho foi passar o fim-de-semana a casa dos meus tios. Está sem nós, hoje e amanhã.
Liguei já duas vezes e nem quis saber de mim. Estava a brincar. Ora isso é muito mais importante do que falar com a chata da mãe.
E nem 2 anos tem... quando tiver 10 ou 12 escuso mesmo de lhe ligar. Mas claro que vou continuar a fazê-lo.

Mesmo assim pequenino, a verdade é que não estranha ficar fora de casa. Ora na casa da avó, ora na casa da ama que tão bem cuida dele. Ou nos tios. É porque é preciso, porque nós pais temos mesmo de trabalhar e porque no nosso trabalho ele não pode ir connosco. E porque temos de estar descansados porque nem sempre saímos a horas nem sabemos a que horas saímos.
Esta noite nem é das piores porque vamos dormir em casa, mas os horários ficam facilitados ficando ele com alguém que o possa deitar cedo e levantar um pouco mais tarde. Amanhã às 8h estou de volta ao quartel e o pai em Lisboa a pegar na ambulância também... É assim, nós na correria e ele de férias. Pais desnaturados? Talvez, mas ele um dia vai compreender.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Sobre nós.

Ontem adormeceu na minha cama, serenamente. Porque eu quis, porque tinha saudades do seu cheirinho a bebé.
Porque sim. É bom e eu gosto. E ele também.
E porque não faz mal mimar.

sábado, 4 de agosto de 2012

O lúdico tem lugar na sala de aula?

"Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo. Se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados, enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem”.



(Carlos Drummond de Andrade)

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

E este, alguém quer comentar?

"Valorizar o lúdico, significa levar o brinquedo para a sala de aula e também munir os profissionais de conhecimentos para que possam entender e interpretar o BRINCAR, assim como utilizá-lo para que auxilie na construção do aprendizado da criança."
"A relação da brincadeira e o desenvolvimento da criança permitem que se conheça com mais clareza importantes funções mentais, como o desenvolvimento do raciocínio e da linguagem."
(DRUMOND, Simone Helen. A ludicidade do século XXI ainda na visão de Dom Bosco e Madre Mazzarello, 2010.)