sábado, 26 de dezembro de 2015

Despedida.

Passaram já alguns anos desde o início deste blogue. Várias publicações, diversos temas, desde a família, passando pelo nascimento do meu filho e por desabafos de mãe, mas também pelas aventuras profissionais, pelas construções e desconstruções de sonhos. Outros blogues nasceram a partir deste, outras páginas se desenvolvem na minha vida, mas hoje decidi terminar por aqui.
Pouco mais tenho aqui deixado registado, poucas têm sido as visualizações e acho que chegou a hora de inovar.
Há pouco tempo, terminei também com o blogue das leituras e livros e chegou a hora de nascer um novo blogue onde os dois se fundem. Não será assim um adeus, será antes um até já e encontramo-nos novamente pelas páginas de um novo espaço, onde a cultura, as notícias e os livros tomarão parte já a partir de 2016.
Boas Festas e feliz 2016!
Elsa Filipe.

sábado, 22 de agosto de 2015

Os pesadelos

O que fazer quando aquilo que o está a assustar não é palpável, não está lá, é um sonho mau?
Chora, grita, esbraceja. 
Grita, transpira... abraço-o e está completamente encharcado.
Acalmo-o, mas ele não acorda daquele estado de medo, chora compulsivamente. Mesmo com a luz acesa, de olhos bem abertos, grita e esbraceja, ainda tentando afugentar o pesadelo.
Quando acorda, parece ainda não saber distinguir a realidade do sonho e volta a adormecer, em cima de mim, a soluçar.
Mas não o queria apenas proteger. Se o pudesse fazer, ia lá ao sonho dele e dava uma vassourada nos monstros maus que o assustaram!
(Elsa Filipe)

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Olá.

Quase um ano depois, sabe bem voltar aqui e reler algumas das linhas escritas.
O tempo passou.
Muita coisa se deu nestes últimos meses. A esperança caiu e deu-se a derrota. Os projetos foram por água abaixo, mas essa água levou também as lágrimas e limpou-me a alma, preparando-a novamente para olhar a vida de frente.
Vou agora passar uma olhadela pelos vossos blogues também, dar um olá e ver quem ainda está por aqui, quem são as caras novas. Até já.

Elsa Filipe