quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Greve??

E quem é que vai fazer greve amanhã?

Eu estou numa daquelas posições ingratas em que, mesmo concordando com os motivos da greve e mesmo tendo direito a fazê-la, peso na minha consciência o que poderá advir da minha greve. Primeiro, ninguém é insubstituível. O que eu não fizer, outro fará. Em segundo lugar, a população em geral, mesmo respeitando a greve, não se lembrará disso quando precisar de uma ambulância: qualquer cidadão tem de ser socorrido... se não for por um, será por outro - mas e o tempo que demorará este sai não sai, por causa da greve?

Por isso, eu amanhã estou solidária, mas vou cumprir o meu horário de trabalho. Tal como o farão milhares de colegas pelo país fora, como farão médicos e enfermeiros e outros profissionais cujo trabalho é indispensável para o regular funcionamento da sociedade. Se merecem? O governo merecia que parássemos o país... mas a população não tem culpa.

Tal como outros profissionais, sejam bombeiros, PSP, GNR, enfermeiros... enfim... estaremos amanhã em luta, mesmo que nos vejam a trabalhar, mesmo que vos entremos em casa para vos socorrer ou se peparem connosco num acidente ou na entrada de um hospital.

Sem comentários: