sábado, 11 de agosto de 2012

Sem nós.

O meu filho foi passar o fim-de-semana a casa dos meus tios. Está sem nós, hoje e amanhã.
Liguei já duas vezes e nem quis saber de mim. Estava a brincar. Ora isso é muito mais importante do que falar com a chata da mãe.
E nem 2 anos tem... quando tiver 10 ou 12 escuso mesmo de lhe ligar. Mas claro que vou continuar a fazê-lo.

Mesmo assim pequenino, a verdade é que não estranha ficar fora de casa. Ora na casa da avó, ora na casa da ama que tão bem cuida dele. Ou nos tios. É porque é preciso, porque nós pais temos mesmo de trabalhar e porque no nosso trabalho ele não pode ir connosco. E porque temos de estar descansados porque nem sempre saímos a horas nem sabemos a que horas saímos.
Esta noite nem é das piores porque vamos dormir em casa, mas os horários ficam facilitados ficando ele com alguém que o possa deitar cedo e levantar um pouco mais tarde. Amanhã às 8h estou de volta ao quartel e o pai em Lisboa a pegar na ambulância também... É assim, nós na correria e ele de férias. Pais desnaturados? Talvez, mas ele um dia vai compreender.

Sem comentários: