domingo, 21 de fevereiro de 2010

Intempérie assola Portugal

Os danos causados ontem na ilha da Madeira pela intempérie continuam a ser notícia em todas as estações e jornais portuguesas e pelo mundo fora.

Equipes de resgate encontraram mais corpos neste domingo (21), e o número de mortos pelas enchentes na Ilha da Madeira, em Portugal, subiu de 38 para 40. Mais de 120 pessoas estão feridas, ao menos 2 em estado grave, e há um número não determinado de desaparecidos.
Francisco Ramos, secretário regional para Assuntos Sociais, disse que o número de mortos pode subir, pois as buscas continuam. Equipes vindas do continente, inclusive do Exército, vão ajudar no resgate.


Funchal, 21 fev (Lusa) - Os bombeiros municipais do Funchal recolheram até ao momento 17 cadáveres, mas este número pode subir pois muitas casas e carros estão soterrados e a circulação automóvel no centro da cidade continua a ser impossível, disse o presidente da câmara.
Em declarações à agência Lusa, Miguel Albuquerque, garantiu que "neste momento todo o pessoal está na rua, todas as empresas de construção civil da Madeira estão a trabalhar na remoção dos destroços e inertes em todas as frentes das ribeiras e no centro do Funchal".
O autarca salientou que "todo o pessoal está mobilizado no apoio às zonas altas da cidade, sobretudo Santo António e Monte".


2 comentários:

Christiana disse...

infelizmente, neste momento já aumentou para 48 o nº de mortos na nossa ilha... esperemos que se mantenha

efilipe disse...

Pois é Christiana, tenho estado a ver nas notícias. Mas parece que o que o Governo da Madeira está a tentar passar cá para fora não corresponde à verdade. Hoje ouvi o Sr. Alberto João Jardim, na TVI, a declarar que eram "só" 39 mortos, e que não se declarava calamidade pública para não se "prejudicar" o turismo na Madeira. Fico triste ao ouvir isto. A população não pode ficar esquecida, nem se deve esconder a miséria, a tristeza e a infelicidade das famílias que perderam familiares, amigos e bens.
Beijos.