domingo, 21 de março de 2010

Ser Criança

Ontem estive no habitual parque de diversões a trabalhar, algo que eu adoro e que sinto não como uma obrigação, mas uma sorte. Pois não é tão bom ver as crianças ser Criança, vê-las inventar, sonhar, criar personagens imaginárias, correr, saltar, cair e até fazer birra?
Ontem a R. (5 anos) veio pedir-me uma pintura de uma chita - ela e mais metade do grupo com quem ela vinha, todos sensivelmente da mesma idade, vá-se lá saber porquê - a qual eu tentei fazer com o empenho necessário que todas as crianças de 5 anos merecem. Feliz da vida, lá foi brincar. Minutos depois, ouvi uma gritaria enorme e saí logo a correr da mesa das pinturas para ver o que se passava. A R. chorava agarrada à mão, dizendo "Ai os meus dedinhos!" Entre gritos e lágrimas, lá consegui lavar a mãozinha e começar a pôr gelo. A gritaria passou imediatamente qaundo a M. lhe disse que íamos ao hospital: "Olha, já tá bom!" e saiu logo do colo para ir brincar.
Minutos depois nova birra, desta feita porque queria tirar a pintura da chita, porque tinha ido beber água, esquecera-se e limpara a cara à manga da camisola. Agora a manga estava amarela (em lugar de vermelha) e ela com a cara toda borrada. Lá lhe fiz mais umas pintas na cara a disfarçar o esborratado, mas as birras (por tudo e por nada) continuaram manhã fora, até que pensei: "Já chega!" Sentei-me ao seu lado no chão, cruzei os braços e pús cara feia. Ela falava comigo e eu respondia-lhe: "Não me interessa, agora tou a fazer uma birra", depois comecei a chamar outras crianças para fazer birra comigo "Ó M. queres fazer uma birra também?" Ela olhou suspeita para mim em primeiro e depois ficou a observar-me atentamente, até que começou a rir , levantou-se e foi-se embora. Conclusão: Às vezes temos de nos sentar no chão e fazer como eles fazem, para alcançar-mos o que queremos.
Mas comecei por dizer que as crianças são maravilhosas e tal e, ainda só falei em  birrinhas? Pois é, mas até nisto elas são boas! é que isto de fazer uma boa birra dá uma trabalheira e depois até cansa um bocado!

Elsa Filipe

Sem comentários: