sábado, 7 de abril de 2012

Gostei de...

Um ano e ainda mama? Sim!
Dar de mamar depois dos 12 meses tem vantagens 


http://www.paisefilhos.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=4341&Itemid=364

Este artigo é da revista Pais e Filhos e defende a continuação da amamentação após o 1º ano de vida. Como já aqui referi, dei de mamar até aos 16 meses. Muitas vezes me senti tentada a deixar mais cedo por razões laborais e o que mais me custava era chegar a casa com o peito cheio de leite e ele já ter jantado, porque tinha passado a hora e a mãe ainda não tinha chegado a casa. Se fosse hoje talvez tivesse seguido outro rumo e lutado mais pelos meus direitos, entrando com uma atitude mais positiva e menos submissa nesta decisão. De certo que teriam aumentado os meus problemas no local de trabalho, por isso entendo perfeitamente este artigo e a importância de nos mantermos informadas quanto aos nossos direitos.

Tânia Beato amamentou o filho Diogo até aos dois anos e dois meses e ainda amamenta a filha Diana, de dois anos. Continuou a gozar a dispensa de amamentação após o primeiro ano e deixou de ter direito a comissões e a prémios de produtividade, «porque as horas gozadas são consideradas absentismo». Apesar de o artigo 65º, da subsecção IV do Código de Trabalho dizer que a dispensa para amamentação «não determina a perda de quaisquer direitos e é considerada como prestação efetiva de trabalho».

Maria Silva (nome fictício), mãe da Joana, de dois anos e meio, cansou-se de tanta sugestão para deixar de dar de mamar. Já lhe “receitaram” pôr verniz, pimenta e vinagre como fórmula para o desmame, apesar de Maria nunca ter perguntado nada a ninguém. Desde a enfermeira do centro de saúde, à médica de família, passando por amigos e familiares, em todo o lado sentiu-se recriminada por ainda dar de mamar. De tal forma, que ganhou vergonha e, quando a filha fez 18 meses, decidiu dizer a toda a gente que tinha deixado de amamentar.
Estes são apenas alguns testemunhos das dezenas que nos chegaram após o apelo que fizemos através do Mamar ao Peito, site de promoção do aleitamento materno. Queríamos saber se as mães sentiam algum tipo de recriminação por darem de mamar após os filhos fazerem um ano de vida. Ficámos impressionadas com a quantidade e com as situações descritas.



Sem comentários: