quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Hoje começamos mal o dia...

...com o Martim a conseguir-me tirar do sério logo de manhã. Parecia-me muito bem disposto. Até que lhe fui dar o pequeno-almoço. Ora não é que este pestinha se lembra de virar a cara e cuspir tudo o que lhe tentava pôr na boca? Daqueles dias em que, mesmo para não o "atirar pela janela" (lembrei-me desta de um programa do Gouxa, das "Mães desnaturadas) me fartei de berrar lá por casa. Ele não deve ter percebido grande coisa, mas percebeu que eu estava zangada. Tanto, que hoje em vez de sair todo lampeiro de casa assim que abri a porta, veio-me pedir colo. Foi sem comer para a ama porque eu já estava maois que atrasada para vir trabalhar. Fomos de trombas até à porta da ama. Falei com ele lá já mais calma, mas só quando percebeu que eu me ia mesmo embora, me veio dizer o seu "xaxau" e agarrar-se a mim a pedir beijinhos. Ficou a chorar. Nunca fica a chorar na ama. Vim trabalhar com um aperto no peito, mais por me ter zangado com ele, mas também sei que não posso deixá-lo fazer o que quer, aliás, nem isso faz parte do meu feitio.
Logo fazemos as pazes. Amanhã levanto-me mais cedo e dou-lhe a papa antes de o vestir, pode ser que corra melhor. Não me preocupa o não comer muito de manhã, porque depois ao longo do dia vai comendo melhor, mas preocupa-me o ele ser teimoso ao ponto de medir forças comigo até ao limite. Perdemos aqueles momentos preciosos da manhã, que podiam ter sido tão bons. Cada momento perdido não volta nem é compensado por nada. Não sei se amanhã ele se lembra que me zanguei com ele ou porquÊ, mas eu vou lembrar-me todo o dia que ele ficou a chorar na ama, triste.

Sem comentários: