sábado, 4 de dezembro de 2010

Criança morre afogada

Era um menino com dois anos. Um menino com uma vida inteira pela frente, a descobrir o mundo que o rodeava e que um dia podia ser piloto, bombeiro, camionista, professor... mas os sonhos foram-lhe roubados antes sequer de ter aprendido como é importante sonhar.
Tirada a sua infância pela pessoa que mais dever tinha de o proteger.
Roubada e assassinada, num momento de loucura, de desespero, de crueldade...
Queria ter tempo para si? Espero que agora tenha todo o tempo do mundo, fechada e enclausurada, sem ninguém para lhe ditar horários, sem ninguém para a acordar de manhã, sem ranho para limpar, sem lágrimas para secar... sem um sorriso daquele que seria o seu melhor companheiro para a vida.
Algumas mulheres nunca deviam ter filhos.

1 comentário:

Filipa Serrão Oliveira disse...

também fiquei chocada com a notícia e até comentei com o meu marido o que um ser humano precisava de ter na cabeça e no coração (excepto merda, desculpa-me a expressão) para fazer uma coisa daquelas. Como é que alguém é capaz de tirar a vida a uma criança inocente que nunca pediu para nascer. Se queria ter tempo espero que agora tenha todo o tempo do mundo, mas havia de ficar fechada numa coisa pequena e apertada até ao último dos seus dias. Só me ocorrem palavrões para lhe chamar...