sábado, 11 de junho de 2011

Bullying

É uma ocorrência muito frequente entre as crianças hoje em dia, nas escolas portuguesas. Umas vezes, as consequências são mínimas - embora não menos importantes - mas noutros casos, podem levar a danos sérios, à desistência da criança-vítima ou à expulsão (mais raramente) da criança-agressora. Na nossa infância, talvez até nos recordemos de alguns casos. Provavelmente, fomos vítimas e ultrapassámos. Alguns de nós ainda podemos trazer marcas dessa infância, que nos afectam no nosso mundo familiar e social.-

O bullying é o termo actualmente utilizado para descrever a "violência psicológica e física perpetrada pelos pares, colegas da escola, continuada no tempo e com o intuito de humilhar, rebaixar ou controlar, de alguma forma, alguém."(1)

João, 14 anos. Suicidou-se.
Durante muito tempo, foi vítima de bullying.

Alguém viu ou foi alertado? Sim, mas a ajuda não chegou a tempo. Outra sorte, tiveram os agressores que tanto têm dado que falar nos últimos dias na televisão: numa escola de Lisboa, duas jovem agridem violentamente uma terceira rapariga, enquanto outros jovens assistem à agressão. Em vez de socorrer a vitima, proferem palavras de incentivo às agressoras e filmam todo o episódio para publicar no facebook. O vídeo passou inúmeras vezes nos vários canais e é bastante expressivo.

Este fenómeno, infelizmente, não é pontual, acontece em vários países pelo mundo fora, mas não deixa de ser totalmente reprovável e um foco de preocupação.

Outro caso, passou-se dias depois e levou uma jovem às urgências com várias facadas e com a face desfigurada. Além das mazelas físicas, esta jovem terá de lidar também agora com as dores psicológicas. E essas demorarão certamente mais a sarar.

Bibliografia:

(1) - MATEUS, Bruno, "Bullying, a violência entre iguais", Domingo, 1/Março/2009;

Sem comentários: