terça-feira, 28 de junho de 2011

Hoje não sei...

... do que falar. As notícias tristes acumulam-se e ler o jornal só dá vontade de chorar.
Falo de um rapaz que está em morte cerebral, e de outro que faleceu no mesmo acidente, mas que ninguém (ou quase ninguém fala) e de uma moça de 17 anos que está em estado grave - mas faltam-lhe os cartazes a apoiá-la à porta do hospital.
Falo também daqueles pais que perderam um bebé num final trágico de um dia que devia ser para todos recordarem. O dia de anos do irmão vai ficar sempre marcado pela pior dor que uma família pode sentir. E por uma estupidez, por falta de vigilância, por falhas no socorro, ninguém sabe. Todos são culpados... e ninguém tem culpa.
E falo daquele menino - lindo sorriso que tinha - que morreu no seu quarto em chamas. Nem os bombeiros lá conseguiram entrar para o salvar. Já nada havia a fazer.
E falo...

Não. Não falo de mais nada. Já chega por hoje, ainda a semana vai a meio...

1 comentário:

Anónimo disse...

Amiga=( infelizmente é o nosso trabalho é chocante mas na realidade temos de olhar em frente e pensar não podes ir abaixo sê forte, veêm em ti um apoio quando estamos no local um pilar que pode suportar tudo e todos mas na realidade é um ser humano e tem sentimentos como todos os outros! É gratificante o que fazemos mas é por vezes compensador, uma criança que dá um sorriso quando lhe limpas a ferida ou a apoias no colo com febre, ou um idoso que diz apenas um Obrigado! Beijinhos =)* Maggie