domingo, 8 de novembro de 2009

De regresso

Ufa. Já cheguei a casa. Foi uma tarde em cheio, imensa de actividade e brincadeira. Fui trabalhar onde já não ia à muito tempo e adorei lá regressar. Os colegas são o máximo também.
Comecei por ficar um pouco nas pinturas faciais. De início sentia-me com a mão ainda trôpega, mas depois lá fui desenhando algumas coisas: flores, borboletas e um menino pediu um dragão de quatro olhos!
Depois passei o meu lugar a uma colega e fui brincar com as crianças para dentro do parque. Uma das monitoras precisou de auxílio para juntar as crianças para a festa de anos. Aproveitei para, enquanto a ajudava, relembrar o ritmo e as tarefas que me esperariam pouco depois, qaundo chegasse a vez da festa que me estava destinada.
A minha festa, a da J. (8 anos) correu mais ou menos. As crianças eram mais do que os lugares colocados na mesa e, se há uns tempos isso não me causava qualquer confusão, agora senti-me um pouco atrapalhada. Fiquei praticamente sozinha toda a festa: eu e as 14 crianças. Quase tudo meninas. Senti-me um pouco desnorteada, mas depois de entrar nos eixos, tudo correu melhor.

Um dos mais pequeninos da última festa, o D. de apenas 2 anos, queria muito sair da sua piscina de bolas e explorar o espaço dos maiores. A C. também da mesma idade segui-o assim que ele saiu da pequena piscina. Apesar dos mais pequenos terem o seu próprio espaço e não poderem estar no parque principal, às vezes, quando a confusão diminui abrimos uma excepção. Eu fiquei apenas com essas duas crianças, de forma a garantir que não se magoam. Todo o espaço é coberto de esponja e podemos cair à vontade. O perigo é quando algum dos mais velhos, durante as brincadeiras, "atropela" um dos mais novos. Mas de fraldinhas e cheios de energia, os dois pequenos participaram em todos os jogos e imitaram todos os movimentos dos mais crescidos.

A animação reinava à nossa volta, com musica, dança e muita confusão (da boa) com jogos, bolas a saltar de um lado para o outro, pais a jogar a dança da vassoura e muitos risos felizes das crianças. É trabalho? É. Mas também foi uma tarde muito bem passada.
Ali trabalhamos bastante, pois também nos cabe a nós ajudar a manter o espaço limpo e tudo animado. Mas todos ajudamos com um sorriso na cara, pois gostamos do que fazemos.

Elsa Filipe



Sem comentários: