domingo, 5 de setembro de 2010

Sobre as 39 semanas

Mais uma vez, venho partilhar informação - útil penso eu - sobre a gravidez, desta feita, sobre as 39 semanas e o que esperar...

Sinais de parto:


"Em cada consulta, a parteira ou o médico irão fazer um exame abdominal para verificar o crescimento e a posição do bebé. Poderá também realizar um exame interno para ver se o colo do útero começou a apagar (a ficar mais fino) ou a dilatar (abrir). Se a semana passar e o bebé continuar sem dar sinais de querer sair, não se aflija. Apenas 5 por cento dos bebés nascem na data de termo prevista. Se passar a data de termo, o médico irá marcar testes fetais (normalmente um sonograma) após as 40 semanas para se assegurar de que é seguro prosseguir com a gravidez. Se não iniciar o trabalho de parto sozinha, a maioria dos médicos induz o parto uma ou duas semanas após a data de termo. Nas séries de televisão, as mulheres grávidas vêem sempre as suas águas rebentarem de forma dramática — numa sala cheia de gente, é claro – e logo a seguir começa o trabalho de parto. Não se preocupe: não vai acontecer consigo cena semelhante. A ruptura da bolsa antes do início do trabalho de parto ocorre em menos de 15 das gravidezes. De qualquer modo, se as águas rebentarem ou mesmo que suspeite de estar a ter uma perda de líquido amniótico, contacte de imediato o seu médico e mantenha-se calma – pode demorar horas até sentir a primeira contracção. (Se for portadora de estreptococos do grupo B, pedir-lhe-ão que vá já para o hospital para receber o antibiótico intravenoso e, ao mesmo tempo, é possível que lhe induzam o parto se as contracções não começarem sozinhas.) Contacte também logo o médico se sentir algum abrandamento dos movimentos do bebé, independentemente de estar a perder líquido ou não."

"Existem sinais mais comuns da iminência do trabalho de parto do que a ruptura da bolsa. Pode dar-se conta da saída de uma pequena quantidade de muco espesso que bloqueia o canal cervical – na roupa interior ou na sanita. Pode estar tingido com uma pequena quantidade de sangue acastanhado, rosado ou vermelho. (Se tiver perdas ou hemorragias vaginais que não este muco raiado de sangue, contacte de imediato o médico.) O trabalho de parto começa normalmente um dia ou dois após a perda do rolhão mucoso. Outro sinal de parto são as contracções em intervalos regulares – e cada vez mais curtos. O médico dir-lhe-á quando deve telefonar, mas será provavelmente quando as contracções durarem cerca de um minuto, com intervalos de cinco minutos, durante cerca de uma hora. (Meça o tempo que decorre entre o início de uma contracção e o início da seguinte.)"

Fonte:
http://familia.sapo.pt/johnson/calendario_de_gravidez/o_seu_corpo/828854.html

Falámos sobre estas coisas nas aulas de preparação para o parto, mas com algumas nuances. Claro está que as opiniões diferem de enfermeiro para enfermeiro. É normal que isso aconteça.
 

1 comentário:

Bosque das Fadas disse...

oLá

Espero que tudo corra bem, talvez até já tenha nascido o bebé, esper por novidades.

Bjs