terça-feira, 9 de novembro de 2010

Amniocentese

Algumas mulheres têm de passar por ela durante a gravidez, mas de que se trata afinal este procedimento e para que serve?

É um exame cujo objectivo é o de recolher "uma amostra de líquido amniótico" a fim de se poder analisar o carótico, ou seja, os cromossomas "do feto e detectar eventuais anomalias, tais como as trissomias."

Realiza-se habitualmente após a 14ª semana, "sob controlo ecográfico e consiste numa punção que vai da pele da barriga à cavidade uterina." É aconselhado a grávidas a partir dos 35 anos, "bem como se forem detectadas anomalias na ecografia e/ou se os resultados dos exames sanguíneos deixarem antever anomalias."(1)

"A amniocentese implica alguns pequenos riscos para a mulher e para o feto. Entre 1 % e 2 % das mulheres verificam-se perdas vaginais de sangue ou de líquido amniótico transitórias. Depois de fazer uma amniocentese, calculou-se que o risco de aborto espontâneo é de 1 entre 200, embora alguns estudos apontem para um risco menor. Em casos muito raros, a introdução da agulha lesa o feto. Habitualmente, a amniocentese pode ser feita mesmo que a mulher esteja grávida de gémeos ou até de mais fetos."(2)




Bibliografia:

(1)-PÁSCOA, Elsa, "Afinal o que é isto mesmo?", Pais e Filhos, Setembro de 2009;
(2)-http://www.manualmerck.net/?id=268&cn=1759

Sem comentários: