segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Cólicas no recém-nascido - parte 1

Durante este primeiro mês de vida, o meu filho teve alguns episódios de cólicas. Começaram logo na sua primeira semana de vida e deram-nos a todos noites péssimas. O pior era ele chorar e eu sem saber o que fazer para o aliviar. Quer dizer, fazíamos as massagens, tentávamos acalmá-lo, mas vê-lo com dores tão pequenino, partia-me o coração! Nessa altura, sentia-me desesperada, só o queria ajudar a livrar-se daquilo, só o queria ter no meu colinho para que ele se sentisse protegido.

Outro problema que notei durante o primeiro mês, foram os soluços que surgem sempre após as mamadas. O bebé fica agitado e, por vezes, acaba por chorar quando os soluços se tornam mais intensos. Ainda não descobri nada que pudesse fazer para o ajudar, a não ser acalmá-lo e ficar pertinho dele até os soluços se irem finalmente embora. Já me mandaram colocar um pêlo do cobertor na testa do bebé, mas sejamos francos, o que é que isso ajuda? Preciso de soluções mais viáveis!

Possíveis origens:

"As cólicas do bebé são um tormento no primeiro trimestre. (...) são um processo normal de amadurecimento dos intestinos do bebé que temos a obrigação de aliviar."(1)

"Estima-se que cerca de 40% dos bebés sejam afectados por este problema, desde as duas semanas aos quatro meses de vida. As causas podem ser várias, por vezes conjugadas: desde o ar ingerido ao mamar à maturidade do sistema digestivo, passando por stress e ansiedade."(2)

Mas, a "origem das cólicas ainda é um mistério", pois "ainda temos de contar com a imaturidade intestinal que faz com que certos segmentos intestinais se fechem, de vez em quando, provocando dilatação nos anteriores e dando dor."(3) Estes movimentos chamam-se peristálticos.

"Enquanto este sistema ainda não estiver maduro - e convém não esquecer que o intestino é um dos (poucos) órgãos que praticamente não funcionará durante a vida fetal - pode acontecer um segmento contrair-se, mas o seguinte não estar dilatado."(3)

"Um grupo de investigadores do Langone Medical Center, da Universidade de Nova Iorque, analisou o efeito de um suplemento de probióticos num grupo de bebés com cólicas. Os probióticos são bactérias que ajudam a proteger o intestino e promovem o seu bom funcionamento."(4)

"Os bebés que tomaram o suplemento diário choraram menos 33 por cento do que os bebés a quem não foram dados probióticos. No entanto, os autores do estudo, publicado no jornal Pediatrics, alertam que são necessários mais testes antes de este poder ser considerado um tratamento a adoptar."(4)

"O estudo vem na linha de um outro, realizado no ano passado na Universidade do Texas, que apontava como origem das cólicas uma bactéria chamada klebsiella. Esta bactéria parece provocar uma reacção infalmatória no intestino dos bebés (...) Os autores deste estudo apontavam a hipótese de um suplemento de probióticos poder atenuar ou evitar o aparecimento das cólicas, ao povoar o intestino do bebé com bactérias protectoras."(4)

Por outro lado, a aerofagia fisiológica, ou seja, a entrada de ar enquanto chucham ou mamam, "dado que ainda não têm bem regulados os mecanismos de concertação da respiração e da deglutição", pode ser outra causa das cólicas. Também se tiverem o nariz entupido na altura em que vão mamar, engolirão mais ar. "Daí a importancia de se colocar soro fisiológico nas narinas do bebé alguns minutos antes da mamada, desde a maternidade." Este ar engolido pelo bebé, "vai dilatar o intestino e provocar dor, além de «empurrar» o diafragma e originar soluços."(3)

Outra teoria é a da reacção ao leite de vaca. "Este tipo de leite está na base dos leites comerciais substitutos do leite materno (...) e também na alimentação da maioria das mães. Estas reacções, sem geralmente chegarem a ser verdadeiras alergias graves, podem manifestar-se por cólicas."(3)

Felizmente, agora as cólicas desapareceram. Só se mantêm os soluços, que o atormentam de cada vez que acaba de mamar.
Bibliografia:
 
(1)-OOM, Paulo, "E agora o que é que eu faço?", Pais e Filhos, Janeiro de 2006;
(2)-"As cólicas, sempre as cólicas", Pais e Filhos, Outubro de 2005 (p.99)
(3)-CORDEIRO, Mário, "Cólicas do lactente", Pais e Filhos, Agosto de 2005;
(4)-IOL Mãe in http://www.mae.iol.pt/ - in: http://acegonhacorderosa.blogspot.com/2010/08/probioticos-aliviam-colicas-do-recem.html

Sem comentários: